Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 99660-9995       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Mais casas serão interditadas na Rua Jaraguá do Sul

Quarta, 22 de junho de 2022

Clique para ampliar

 

 

Nesta terça-feira (21) foi realizada reunião com representantes da Defesa Civil municipal, secretarias de Obras, de Planejamento, de Assistência Social e de Educação, no gabinete do prefeito Antonio Tomazini, para analisar a situação da Rua Jaraguá do Sul, no bairro 25 de Julho. Desde o início do mês, o local apresenta rachaduras e a via já cedeu cerca de 1 metro. Duas casas estão interditadas e agora, os moradores de outros imóveis serão notificados para deixar suas residências. Um decreto de situação de emergência da área será emitido pela Prefeitura.

 

A decisão foi tomada a partir do laudo emitido pelo geólogo Aharon Israel Varreiro Saldanha, da Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), entregue nesta segunda-feira à Prefeitura de São Bento do Sul, atestando como sendo uma região de alto risco para desmoronamento. Ainda conforme apontado no estudo, o risco no local é iminente não somente para os imóveis já interditados como também para outras casas próximas.

 

Pensando na segurança das famílias, a Prefeitura de São Bento do Sul então definiu, durante a reunião desta terça-feira, que um abrigo será montado para que as famílias que residem no local possam ir. A Defesa Civil e a Secretaria de Assistência Social estarão passando nas residências comunicando os moradores sobre o resultado do laudo, o decreto de calamidade e demais informações sobre o caso.

 

Além disso, a região é de Área de Proteção Permanente (APP) e por conta disso, a partir do momento em que a via desmoronar, a Prefeitura fica proibida de mexer no local. Também por ser área de preservação, o local não poderá mais receber o fornecimento de energia elétrica porque a Celesc ficará impedida de realizar a ligação nos imóveis. “No aviso que será dado aos moradores, vamos dar um prazo para a retirada dos pertences”, explicou o diretor da Defesa Civil, Vilmar Kravec.

 

Outro problema citado pelo laudo do geólogo e confirmado pela equipe da Prefeitura é que o local onde estão algumas das casas trata-se de área ocupada de forma irregular, e neste caso a Prefeitura fica proibida por lei de realizar qualquer intervenção no local. “Temos conhecimento que se trata de uma grande perda para as famílias, mas estamos agindo assim no sentido de preservar vidas”, destacou o prefeito Antonio Tomazini.

 

Ainda conforme o prefeito, a situação no local é bastante delicada e o laudo do geólogo inclusive aponta que não se pode entrar com maquinário na área devido ao risco elevado para desmoronamento, e a situação pode se agravar ainda mais em caso de chuvas intensas no município. “O que estiver ao alcance da Prefeitura e dentro da lei, estaremos fazendo”, comentou Tomazini.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 99660-9995
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: paskibagmail.com



© Copyright 2022 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA