Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 99660-9995       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

A verdadeira alegria é pertencer a Deus

Sábado, 08 de janeiro de 2022

 

 

“Esta é a minha alegria, e ela é completa. É necessário que ele cresça e eu diminua” (João 3,29-30).

 

Qual é a minha alegria? Qual é a sua alegria? A alegria que nós ouvimos, no texto aqui, refere-se à alegria de João Batista que era a de preparar a chegada do Messias, era a de ouvir a Sua voz, era uma alegria completa porque era a acolhida do Cristo total, do Cristo pleno, inteiro. Isso nos diz que nós nunca teremos uma alegria completa enquanto não acolhermos Cristo no nosso coração.

Não existirá alegria, nesta Terra, se não for a partir de Cristo. Ele é a minha alegria, Cristo é a sua alegria; a vida de Cristo, as ações de Cristo, os sentimentos de Cristo, o projeto do Reino de Deus anunciado por Cristo, essa é a nossa alegria. Alegria é ser de Cristo. Ser de Cristo é a minha alegria, é a sua alegria.

Nunca teremos uma alegria completa enquanto não acolhermos Cristo no nosso coração

Depois, João Batista, cheio desta alegria, é capaz de dizer: “Que Ele cresça e eu diminua”, esse é o espaço do amor: deixar que o outro expanda o seu ser nos seus dons, nos seus talentos, nas suas qualidades. Todos nós precisamos desse espaço de crescimento, do contrário, todas as manifestações de amor serão sufocantes, serão um assalto do direito do outro de ser ele mesmo. Não podemos roubar aquilo que é do outro.

João Batista tem consciência de que Cristo precisa crescer e ele diminuir, esta é a alegria de João Batista: ver Cristo crescer, ver o Reino de Cristo acontecendo. Isso pode estar em todas as nossas relações: pais e filhos, marido e mulher, amigos, irmãos de comunidade, colegas de trabalho. Como é importante dar lugar e a chance do outro ser quem ele é! Como é bom quando nos alegramos com o crescimento do outro, com as vitórias do outro, com aquilo que o outro conquista! Isso é um grande antídoto contra a inveja, contra o ciúme, contra a ganância, contra as divisões.

O crescimento do outro não nos exclui. Quando Jesus crescia, quando Ele anunciava, isso não excluía o ministério de João Batista. Pelo contrário, o crescimento do outro nos eleva, porque o outro é parte de nós. João Batista era parte de Jesus, e Jesus era parte de João Batista.

Para nos autoafirmarmos, não precisamos diminuir ninguém; para nos elevarmos, devemos nos abaixar e dar ao outro a oportunidade de crescer. Foi assim que Cristo nos amou. Façamos o mesmo! Que essa seja a nossa alegria: a vida de Cristo, o jeito de Cristo amar, o jeito de Cristo perdoar, o jeito de Cristo realizar as obras do Pai. Que essa seja a nossa alegria, que Ele cresça e que nós diminuamos.

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém! 

Padre Donizete Ferreira

 

Sacerdote da Comunidade Canção Nova.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 99660-9995
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: paskibagmail.com



© Copyright 2022 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA