Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 99660-9995       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Dia Mundial do AVC: reconhecer os sinais é fundamental para salvar vidas

Sexta, 29 de outubro de 2021

O dia 29 de outubro visa conscientizar a população sobre essa doença; quanto antes ocorrer o atendimento, menores podem ser as sequelas

 

Dormência, dificuldade para falar e enxergar, tontura e dor de cabeça forte. Sinais que podem indicar um Acidente Vascular Cerebral (AVC), condição de saúde que exige cuidados imediatos. O AVC Isquêmico, mais comum, é caracterizado pela falta de sangue numa região do cérebro após a obstrução de um vaso sanguíneo. Já o AVC Hemorrágico, que corresponde de 10% a 15% dos casos, é provocado pelo rompimento de um vaso, espalhando sangue pelo cérebro.

O dia 29 de outubro é celebrado como o Dia Mundial do AVC, visando conscientizar e alertar a população sobre essa doença, que é considerado o maior fator de incapacidade no planeta. No Brasil, são cerca de 400 mil casos por ano, dos quais 90% poderiam ser evitados, segundo as estimativas. Os especialistas indicam dez situações que elevam o risco dessa condição ocorrer: pressão alta, colesterol elevado, diabetes, fumo, fibrilação atrial (arritmia cardíaca que provoca má circulação sanguínea), obesidade, sedentarismo, alimentação inadequada, abuso de álcool e depressão e/ou estresse.

"Esses fatores implicam em uma mudança significativa no estilo de vida. É essencial que a população tenha conhecimento disso, pois é uma doença que pode ser prevenida com esses passos simples", explica Sheila Martins, chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Hospital Moinhos de Vento. Ela reforça que as atividades físicas são grandes aliadas contra o AVC. Apenas 30 minutos de exercícios, cinco vezes por semana, reduzem os riscos em quase 40%.

A especialista ressalta que é importante reconhecer os sinais, como perda de força ou dormência, geralmente em uma metade do corpo, dificuldade de enxergar em um ou nos dois olhos, dor de cabeça forte e repentina, problemas na fala e tontura, que se manifesta com uma sensação rotatória associada à falta de equilíbrio e de coordenação. "Caso esses sintomas surjam, o paciente deve ser levado rapidamente ao hospital. Quanto antes ocorrer o atendimento, menores podem ser as sequelas. Muitos podem salvar vidas!", enfatiza Sheila.

 

Certificação inédita

 

Com atendimento de excelência e considerado referência para o tratamento do AVC no Brasil, o Hospital Moinhos de Vento recebeu, em 2021, o título de "Centro Avançado" no Programa de Certificação de Centros de AVC na América Latina. O reconhecimento foi dado pela Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization) e pela Sociedade Iberoamericana de Enfermedad Cerebrovascular (SIECV).

De acordo com os índices das entidades, o Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Moinhos contempla 100% dos critérios obrigatórios e 96% dos critérios recomendados. Entre os diferenciais da instituição, estão um setor de emergência com equipe e equipamentos para exames disponíveis 24h por dia, médico neurologista presente, disponibilidade para aplicação de trombolítico — medicamento para desobstrução do vaso cerebral, trombectomia mecânica e monitoramento da recuperação dos pacientes após a alta hospitalar.

“Do momento em que o paciente com AVC chega ao hospital até a administração da terapia, são em média 52 minutos, abaixo dos 60 preconizados pela Associação Americana de AVC”, destaca Sheila Martins, ressaltando que o Moinhos possui áreas especializadas dedicadas ao atendimento desses pacientes dentro do Centro de Terapia Intensiva e na Unidade de Internação.

 

Qualificação do SUS

Em parceria com o Ministério da Saúde, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), com a Rede AVC Brasil e com a Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre, o Hospital Moinhos participa de projetos e pesquisas para qualificar a rede de cuidado e de atenção básica na capital e em todo o país nessa área.

Em agosto, a instituição deu início ao PROMOTE, estudo para avaliar os métodos para prevenir o AVC e o comportamento cognitivo na Atenção Primária (Unidades Básicas de Saúde). A primeira parte do levantamento, em Porto Alegre, analisará as condições para execução de um programa de prevenção na rede pública de saúde, em escala nacional. Paralelamente, foi implementada a Iniciativa HEARTS, programa para otimizar a assistência primária e diminuir a incidência de doenças cardiovasculares, como infarto e AVC.

No ano de 2020, o Moinhos começou o recrutamento de pacientes com histórico de AVC hemorrágico para o projeto TRIDENT. A pesquisa internacional, que envolverá 150 brasileiros, investiga a combinação de medicamentos anti-hipertensivos em uma única pílula para a diminuição da recorrência da doença, uma das formas mais graves e responsável por 10% das reincidências dessa doença no mundo.

Os participantes do estudo devem ter mais de 18 anos, pressão alta e não possuir doenças relacionadas ao rim e ao fígado. Mais informações podem ser obtidas entrando em contato pelo WhatsApp: (51) 3907.3787.

 



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 99660-9995
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: paskibagmail.com



© Copyright 2022 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA