Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 99660-9995       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Secretaria de Saúde reforça equipes de vacinação

Segunda, 14 de junho de 2021

 

Durante a reunião desta quinta-feira (10) do Comitê de Crise da Covid-19 em São Bento do Sul, a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Cristiane Jantsch Sestren, falou sobre o ritmo da vacinação no município. A expectativa é que até domingo, todos os professores das redes pública e particular já tenham recebido a primeira dose da vacina.

Conforme a listagem disponibilizada para vacinação dos profissionais da educação, ainda restam cerca de 1,1 mil pessoas a serem vacinadas e um esquema especial foi montado para atender a todos. Cristiane diz que a partir de agora, serão três equipes atuando diretamente com professores e outras cinco com o público em geral, por faixa etária, de domingo a domingo.

O reforço nas equipes é para ter possibilidade de atender ao calendário do governo estadual. Cristiane lembra que a divulgação feita pelo governo é uma previsão, mas o município também fará o possível para cumpri-la. “Pretendemos vacinar entre 600 e 700 pessoas por dia”, destacou.

A meta agora é, além de finalizar a vacinação dos profissionais da educação, conseguir vacinar todo o público até 55 anos de idade até o dia 16, quarta-feira da próxima semana. “Com isso já estamos pensando na próxima fase, que são as pessoas com 54 anos, iniciando logo em seguida”, explicou.

Porém, um problema que vem sendo enfrentado pela Secretaria de Saúde diz respeito às pessoas que se cadastram para a vacinação e ao chegar no local para serem imunizadas, querem escolher o laboratório fabricante da vacina. “Mas não é assim que funciona. A vacina é a que existe no momento e não tem como escolher”, disse Cristiane.

Neste sentido, o Ministério Público Estadual vai estudar uma forma, por meio de um termo de compromisso, no qual a pessoa então vai abrir mão da vacina, e somente poderá buscar a vacina ao final do plano nacional. Para o promotor Marcos Alberton, não existe essa possibilidade de informar à pessoa quando a vacina que ela quer estará ou não disponível e, portanto, a pessoa vai para o fim da fila.

De acordo com Cristiane, o próprio sistema de cadastro não permite que pessoas que tenham feito o cadastramento uma vez e acabam se recusado em receber as doses, voltem para fazer novo cadastro. “Este tipo de atitude de alguns acaba gerando transtornos para a Secretaria de Saúde e faz com que outras pessoas que poderiam ser imunizadas demorem mais para receber as doses”, citou a enfermeira.

O prefeito Antonio Tomazini lamentou este tipo de atitude, destacando que a população não faz ideia dos custos, do trabalho e desgaste das equipes envolvidas no processo de vacinação. “Todas as vacinas funcionam. Em todo o mundo os resultados são positivos”, destacou. Por isso, ele também acredita que a pessoa deve assinar um termo caso se recuse a ser imunizada e vá para o final da fila.

Cadastramento – Cristiane lembra que o cadastro no site é feito para que seja feita uma estimativa de público para vacinação, mas o agendamento é feito com base no número de doses da vacina recebidas do Ministério da Saúde. “Fazer o cadastro não significa que no dia seguinte a pessoa será chamada para vacinação e em alguns casos pode haver demora de alguns dias até o contato por parte da Secretaria de Saúde. Tudo depende da quantidade de doses que recebemos. O cadastro é para que tenhamos uma estimativa do público e vamos chamando conforme vão chegando as doses”, explicou.

Em alta – A médica responsável pelo monitoramento, Andréa Duvoisin, voltou a apresentar alguns números referentes aos pacientes suspeitos e confirmados no município e a curva está em elevação. Para ela, isso é reflexo do feriadão da semana passada, onde muita gente viajou ou esteve reunida em eventos. A preocupação é maior quanto à próxima semana. São, até agora, 668 monitorados novos nesta semana e 161 confirmados. A semana também teve cinco óbitos até agora.

Os números do hospital também preocupam, pois atualmente são 41 funcionários afastados por suspeita, confirmação ou por estarem gestantes. Na UTI os 12 leitos estão ocupados, sendo 7 com confirmação de Covid-19. Na enfermaria são 26 pacientes internados, 24 deles confirmados para Covid e dois suspeitos. Aguardando vaga de UTI são três, com tempo médio de espera por leitos intensivos entre 24 e 48 horas.

Educação – O secretário Josias Terres confirmou para o dia 21 o retorno das atividades presenciais para as turmas maternais e o dia 28 para as turmas dos berçários, mas num primeiro momento será feito rodízio dos alunos devido à falta de profissionais e também para garantir mais segurança aos estudantes.

No mês passado foram 125 afastamentos e a legislação atual não permite que a Prefeitura realize concursos, exceto para reposição de vagas nos quadros efetivos, desde que não acarretem aumento da despesa com pessoal. O setor jurídico da Prefeitura já estuda uma forma para tentar garantir mais profissionais, mesmo que em caráter temporário, para suprir a demanda existente.

Fiscalização – A diretora do Centro de Vigilância à Saúde, Silvana Bianco Bauer, explica que as equipes de fiscalização têm percorrido o município dia e noite, e apesar de algumas notificações, nada de mais grave têm sido encontrado. Agora, com a nova legislação, uma reunião será feita com os demais órgãos para tratar da melhor forma de atuação.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 99660-9995
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: paskibagmail.com



© Copyright 2022 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA