Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Santa Catarina entrega Selo Arte para queijo colonial produzido em Rio do Sul

Quinta, 19 de novembro de 2020

Clique para ampliar

Os produtos artesanais de Santa Catarina estão conquistando o mercado nacional. O queijo colonial produzido na Queijaria Famiglia Baldo, em Rio do Sul, é o segundo produto catarinense a receber o Selo Arte, que permite a comercialização em todo o país. Nesta quarta-feira, 18, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) realizaram a entrega oficial para os proprietários do estabelecimento.

O Selo Arte é uma grande conquista dos produtores rurais e permite a comercialização de produtos como queijos, embutidos, pescados e mel em todo território nacional. Para ser considerado artesanal, o produto deve ser individualizado, genuíno e manter as características tradicionais, culturais ou regionais. Além disso, deverá ser regulamentado e reconhecido como artesanal pelo Estado de Santa Catarina.

"Os produtos artesanais representam a cultura de Santa Catarina. Um produto artesanal é o resultado do trabalho da família, da história daquelas pessoas e do saber fazer que passa de geração em geração. O Selo Arte é uma grande oportunidade para que os produtores possam abrir mercado em todo o país, divulgando a nossa cultura e a qualidade da nossa produção. Para a família essa é uma grande conquista, que se transforma em benefícios também para o município e para todo o estado", destaca o secretário da Agricultura, Ricardo de Gouvêa.

O estabelecimento deve estar submetido ao serviço de inspeção oficial (municipal, estadual ou federal) para receber a certificação. A Queijaria Famiglia Baldo, por exemplo, está submetida ao Serviço de Inspeção Municipal.

Produção artesanal

O casal Samuel e Charlana Baldo são os responsáveis pela queijaria e produzem o queijo colonial de formas diferenciadas. Além da receita tradicional, eles oferecem também um queijo com ervas finas e outro com um tempo de maturação bem estendido.

"O Selo Arte representa a possibilidade de comercialização em nível nacional. Além disso, ele demonstra para o consumidor que aquele é um produto artesanal, com aval da Cidasc e do Ministério da Agricultura. Um produto artesanal tem algo a mais, não é só a questão do saber fazer, mas tem todo o carinho e a dedicação dos produtores. Tem uma história por trás. Quem compra um produto artesanal compra uma história junto", comemora Samuel Baldo.

Concessão do Selo Arte

A presidente da Cidasc, Luciane Surdi, celebra a certificação de mais um produto artesanal catarinense. "O Selo Arte para o queijo colonial da Queijaria Famiglia Baldo representa a força e a tradição de uma família. Eles apostaram na qualidade do seu produto, buscaram agregar valor através do Selo Arte e com ele poderão, a partir de hoje, abrir mercados em todo o país”, reforça.

Em setembro, Santa Catarina iniciou a entrega do Selo Arte para produtos artesanais. O queijo serrano produzido pela família Zanelato, no município de Bom Retiro, foi o primeiro produto catarinense a receber a certificação.

A Cidasc, por meio do Departamento Estadual de Inspeção de Produtos de Origem Animal (DEINP), é responsável por conceder o Selo Arte aos produtos que atenderem aos requisitos previstos nas normativas estaduais e federais. É importante destacar que a certificação é concedida para o produto e não para o estabelecimento.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA