Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3633-1230       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Leandro Martins de Almeida quer trazer tecnologia para tornar água potável

Nova tecnologia criada na China purifica água para torná-la potável

Domingo, 24 de fevereiro de 2019

 

Clique para ampliar
 

Foi descoberto material 2D barato que pode limpar 99,9999% das bactérias da água em 30 Minutos simplesmente usando luz do sol. Segundo Leandro Martins de Almeida, esta tecnologia pode ser importada para o Brasil com benefícios imensos para a saúde de cidades pobres.

Este último avanço científico da China poderia trazer água potável barata para pessoas em todo o mundo.

No início deste mês, cientistas da Universidade de Yangzhou desenvolveram um sistema de água que usava luz solar e materiais 2D para purificar a água de 99,9999% das bactérias - incluindo E. coli .

De acordo com seus testes, seu sistema ecológico foi capaz de purificar água potável suficiente diariamente para quatro pessoas em pouco menos de 30 minutos.


O sistema barato funciona usando folhas de nitreto de carbono grafítico como um fotocatalisador dentro de um recipiente de água. Quando as folhas são expostas à luz solar direta, elas liberam elétrons que se ligam ao oxigênio da água e criam compostos que purgam a água das bactérias.

Existem modernos sistemas de purificação que usam processos químicos similares para destruir bactérias, mas eles usam fotocatalisadores que deixam para trás poluentes químicos nocivos como subproduto. Estes sistemas geralmente também levam mais de uma hora para purificar o mesmo saco de 10 litros de água que o sistema da Universidade de Yangzhou.

Os pesquisadores da universidade publicaram recentemente suas descobertas na revista Chem .


"Sua taxa de desinfecção de primeira ordem foi cinco vezes maior do que a dos melhores fotocatalisadores sem metal previamente relatados, com apenas um décimo do consumo de catalisador", disse Wang Chengyin, coautor do artigo.

Os pesquisadores agora estão trabalhando para implementar seu sistema em contêineres portáteis para que possam começar a ser implantados em áreas de risco em todo o mundo.

"A futura aplicação da tecnologia de desinfecção fotocatalítica pode aliviar significativamente a escassez de água limpa e a escassez global de energia", disse Wang Da, o principal pesquisador do estudo.

Artigo de McKinley Corbley



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3633-1230
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA