Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

A graça de Deus nunca deixa de nos amar

Quinta, 29 de outubro de 2020

 

“Jerusalém, Jerusalém! Tu que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, como a galinha reúne os pintinhos debaixo das asas, mas tu não quiseste!” (Lucas 13,34).

 

Olho para Jesus que olha para a Sua cidade Jerusalém, chora e lamenta sobre ela. Ele sente a dor no seu coração por essa cidade que Ele quis unir, unificar, cuidar e abençoar. Jesus deu o exemplo, inclusive, da galinha que reúne os seus pintinhos debaixo das suas assas, mas Jerusalém não quis, ela rejeitou, maltratou e condenou. E aqui não estou me referindo a uma cidade, mas aos líderes da cidade, muitos povos daquela cidade santa e abençoada.

Jesus também teve dramas em Sua vida, e dramas duríssimos. O drama de Jesus é o drama de um pai, de uma mãe que, muitas vezes, está chorando sobre seus filhos. A mãe que criou, o pai que cria, muitas vezes, os filhos e não conseguem mantê-los unidos no amor e na fé. Por isso, mãe, pai, homem e mulher que, muitas vezes, precisam lamentar os dramas da vida, não passamos pelos dramas porque Deus quis, porque foi Deus quem nos mandou esse drama. Passamos porque, muitas vezes, os outros não correspondem à graça que foi dada, assim como Jerusalém não correspondeu à graça de ser a cidade de Deus, a cidade do grande Rei.

Não permitamos que nossa vida se destrua, e sim que seja reconstruída na graça e na misericórdia de Deus

Quando olhamos o amor com que Davi edificou essa cidade e, depois, olhamos para a história, a cidade é sitiada, é cercada, reconstruída e levantada, também se torna a cidade que maltrata e não acolhe o Salvador. Que drama! Mas a graça de Deus nunca deixou de amá-la.

Assim também a graça de Deus nunca deixou de amar você, nunca deixou de amar os Seus, mas nem sempre os nossos correspondem à graça que é dada, ao amor que foi confiado, ao amor que é dado. Por isso, hoje, temos que primeiro chorar por nós, lamentar por nós, quando não quisemos ouvir e corresponder ao Senhor, quando não respondemos prontamente à graça de Deus, mas choro e lamento pelo filhos de nossos pais, choro e lamento por aqueles que, tantas vezes, receberam o apelo e a graça de Deus e não correspondem a ela.  

Não há mal nenhum em lamentar e chorar, porque Jesus assim o fez. O único mal é não se converter, não se levantar, não seguir ouvindo a voz d’Ele, para que não nos percamos da mesma forma que Jerusalém se perdeu e foi toda destruída.

Não permitamos que a nossa vida se destrua, e sim que seja reconstruída na graça e na misericórdia de Deus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Sacerdote da Comunidade Canção Nova



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA