Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Deus nos criou para a eternidade

Quarta, 03 de junho de 2020

“Ora, ele não é Deus de mortos, mas de vivos! Vós estais muito enganados” (Marcos 12,27).

 

O engano que os saduceus cometem é não crerem na vida, mas, sobretudo, crerem na vida eterna como se Deus vivesse administrando mortos na eternidade. De forma alguma, nós cremos na vida e na vida eterna.

Aquele que nos criou à Sua imagem e semelhança não nos criou para que morrêssemos, mas para que participássemos da Sua eternidade. Mesmo feridos pelo pecado como fomos, por Seu Filho Jesus, Deus nos deu novamente a vida eterna. Porém, assim como os saduceus, nós também cometemos muitos equívocos, erros e visões reducionistas a respeito da vida no sentido pleno e eterno.

Somos movidos por uma visão muito materialista da vida. Reduzimos a vida a essa condição existencial e material, e essa vida existencial e material onde estamos é marcada pelo hedonismo, pela busca do prazer, pela busca só das coisas prazerosas que essa vida nos concede; até as próprias relações são reduzidas por meio daquela visão de mundo do jeito em que estamos.

O próprio exemplo que os saduceus trazem é dessa mulher que se casa com o primeiro homem e não deixa filhos; casa-se com o segundo homem e assim por diante. De quem essa mulher será na eternidade?

Precisamos assumir na nossa identidade humana, a nossa identidade cristã

Não pertencemos a ninguém, pertencemos a Deus. Aqui na Terra, estabelecemos relações de convivências, de familiaridade, mas a nossa familiaridade eterna é com Deus.

Os laços que estabelecemos uns com os outros são laços eternos de amor, jamais laços de propriedade. Por isso, na eternidade, pertenceremos para sempre a Deus, como os anjos pertencem a Ele e estão para louvá-Lo, adorá-Lo e glorificá-Lo. Quando morrermos, iremos ao encontro do Senhor para vivermos as realidades celestes e não para vivermos as realidades terrenas.

Vivemos as realidades terrenas enquanto estamos na Terra, e dela sim cuidamos, como criar os filhos e cuidar da família; depois, faremos parte, para sempre, da família eterna de Deus, estaremos para sempre na Sua presença.

Temos que tirar da nossa cabeça aquela visão equivocada: “No outro mundo, saberemos quem fomos na Terra?”. É claro que sim! A nossa identidade é única, é para a eternidade, apenas precisamos assumir na nossa identidade humana, a nossa identidade cristã de nos identificarmos com Jesus, com Deus e com as coisas eternas. Porque, senão, viveremos uma visão reducionista, errada e cega do próprio modo de sermos cristãos.

Desde agora, busquemos as coisas do Alto e busquemos ter uma visão de acordo com aquilo que ilumina a nossa fé, senão, a morte se torna uma coisa tão obscura, sem sentido e sem valor, porque reduzimos tudo aquilo que é material e terreno. Deus nos criou para a eternidade!  

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Sacerdote da Comunidade Canção Nova,



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA