Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Caridade - A mais bela virtude

Quinta, 26 de novembro de 2015

 

Bom dia amigos leitores!

Para termos saúde e qualidade de vida, certamente precisamos cuidar das pessoas que convivem conosco. E quando (infelizmente) acontecem tragédias, como as de Minas Gerais e Paris, nos sensibilizamos e acende em cada um de nós um sentimento e solidariedade e caridade, E é exatamente esse o tema de nossa coluna de hoje.

Conta-se que num país longínquo, há muitos séculos, um rei se sentiu intrigado com algumas questões. Desejando ter respostas para elas, resolveu estabelecer um concurso do qual todas as pessoas do reino poderiam participar. O prêmio seria uma enorme quantia em ouro, pedras preciosas, além de títulos de nobreza. Seria premiado com tudo isto quem conseguisse responder a três questões:

Qual é o lugar mais importante do mundo?

Qual é a tarefa mais importante do mundo?

Quem é o homem mais importante do mundo?

Sábios e ignorantes, ricos e pobres, crianças, jovens e adultos se apresentaram, tentando responder as três perguntas. Para desconsolo do rei, nenhum deles deu uma resposta que o satisfizesse. Em todo o território um único homem não se apresentou para tentar respondê-los questionamentos. Era alguém considerado sábio, mas a quem não importavam as fortunas nem as honrarias da terra.

O rei convocou esse homem para vir à sua presença e tentar responder suas indagações. E o velho sábio respondeu a todas:

– O lugar mais importante do mundo é aquele onde você está. O lugar onde você mora, vive, cresce, trabalha e atua é o mais importante do mundo. É ali que você deve ser útil, prestativo e amigo, porque este é o seu lugar.

– A tarefa mais importante do mundo não é aquela que você desejaria executar, mas aquela que você deve fazer. Por isso, pode ser que o seu trabalho não seja o mais agradável e bem remunerado do mundo, mas é aquele que lhe permite o próprio sustento e da sua família. É aquele que lhe permite desenvolver as potencialidades que existem dentro de você. É aquele que lhe permite exercitar a paciência, a compreensão, a fraternidade. Se você não tem o que ama, importante que ame o que tem. A mínima tarefa é importante. Se você falhar, se omitir, ninguém a executará em seu lugar, exatamente da forma e da maneira que você o faria.

– E, finalmente, o homem mais importante do mundo é aquele que precisa de você, porque é ele que lhe possibilita a mais bela das virtudes: a caridade. A caridade é uma escada de luz. E o auxílio fraternal é oportunidade iluminativa. É a mais alta conquista que o homem poderá desejar.

Caridade. [...] S.f. 1. No vocabulário cristão, o amor que move a vontade à busca efetiva do bem de outrem [...]. 2. Benevolência, complacência, compaixão. 3. Beneficência, benefício [...]

Como a caridade é algo difícil de descrever, é mais fácil reconhecê-la quando buscamos exemplos na vida de pessoas que a possuem.  Vemos a caridade numa avó idosa e inválida que assina um jornal vespertino, sabendo que isso fará com que seu neto, entregador de jornais, venha à sua casa todos os dias onde ela, tendo-o ao seu lado de joelhos, o ensinará a orar.   A caridade é demonstrada também na mãe que, em tempos de duras economias e escassez de carne, parece gostar só das asas do frango, para perplexidade de todos os outros membros da família.  A caridade manifesta-se no homem que sofre uma punição publicamente, mas que mesmo assim a aceita com humildade.

Devemos lembrar, todavia, que vivenciar virtudes de vez em quando, ou com o esforço do raciocínio, ou como dever, não significa que já as conquistamos. Demonstra, apenas, o esforço de desenvolvê-las em nós

É inútil fazermos caridade para ter reconhecimento de quem a recebeu. De nada adianta fazer o “bem”, e pedir para que o outro fale pra todos, ou esperar que seja feita propaganda. Também não adianta fazer o bem e pedir algo em troca, ou fazer com essa pessoa fique em dívida com você; isso é humilhar o outro, e em humilhar sempre há orgulho e maldade,.

Muitos podem dizer: como vou fazer caridade se não tenho meios de fazê-la? Amigos, há 2 tipo de caridade: a material e a moral. E a segunda, todos podemos fazer, e ela é muito mais reconhecida. Todavia, ela é mais difícil de exercer.

A caridade moral significa suportarem umas as outras criaturas, é o que menos fazemos nesse mundo. Significa, por exemplo, conseguir calar-se quando alguém mais “tolo” que você fala... isso é um gênero de caridade. Outro exemplo é fazer-se surdo quando ouve palavras zombeteiras de alguém que gosta de falar mal dos outros, ou ser “cego” quando algum sorriso de desdém é feito pra você, por pessoas que se consideram acima de você, e na maioria das vezes, estão abaixo espiritualmente. Ou seja, não dar atenção ao mau proceder de outrem é caridade moral. Mas o principal da caridade moral é não tratar com desprezo o seu semelhante.

Terminamos a coluna de hoje com outra história, que se chama “O Frio”:

Quatro homens ficaram bloqueados numa caverna por uma avalanche de neve.  Teriam que esperar até o amanhecer para poderem receber socorro.

Cada um deles trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redor da qual eles se aqueciam. Se o fogo apagasse - eles o sabiam, todos morreriam de frio antes que o dia clareasse. Chegou a hora de cada um colocar sua lenha na fogueira. Era a única maneira de poderem sobreviver.

O primeiro homem era um racista. Ele olhou demoradamente para os outros três e descobriu que um deles tinha a pele escura. Então ele raciocinou consigo mesmo:

– “Aquele negro! Jamais darei minha lenha para aquecer um negro.” E guardou-as protegendo-as dos olhares dos demais.

O segundo homem era um rico avarento. Ele estava ali porque esperava receber os juros de uma dívida. Olhou ao redor e viu um círculo em torno do fogo bruxuleante, um homem da montanha, que trazia sua pobreza no aspecto rude do semblante e nas roupas velhas e remendadas. Ele fez as contas do valor da sua lenha e enquanto mentalmente sonhava com o seu lucro, pensou:

– “Eu, dar a minha lenha para aquecer um preguiçoso?”

O terceiro homem era o negro. Seus olhos faiscavam de ira e ressentimento. Não havia qualquer sinal de perdão ou mesmo aquela superioridade moral que o sofrimento ensinava. Seu pensamento era muito prático:

– “É bem provável que eu precise desta lenha para me defender. Além disso, eu jamais daria minha lenha para salvar aqueles que me oprimem”. E guardou suas lenhas com cuidado.

O quarto homem era o pobre da montanha. Ele conhecia mais do que os outros os caminhos, os perigos e os segredos da neve.

Ele pensou:

– “Esta nevasca pode durar vários dias. vou guardar minha lenha.”

Com estes pensamentos, os quatro homens permaneceram imóveis. A última brasa da fogueira se cobriu de cinzas e finalmente apagou.

Ao alvorecer do dia, quando os homens do Socorro chegaram à caverna encontraram quatro cadáveres congelados, cada qual segurando um feixe de lenha. Olhando para aquele triste quadro, o chefe da equipe de Socorro disse:

– “O frio que os matou não foi o frio de fora, mas o frio de dentro.”

Amigos, não deixem que o “frio” tome conta do interior de vocês. Mandem para longe o frio da indiferença, do preconceito, do egoísmo,  do ódio, do rancor. Se “aqueçam” de humildade, amor, de perdão, de esperança no futuro, de caridade.

Muitas vezes pensamos em como seria bom se tivéssemos nascido em um país com menos inflação, com menos miséria, sem corrupção, sem taxas tão altas de desemprego, gozando de melhores oportunidades.

Outras vezes nos queixamos do trabalho que executamos todos os dias, das tarefas que temos, por achá-las muito ínfimas, sem importância. Desejamos que determinadas pessoas, importantes, de evidência social ou financeira pudessem estar ao nosso lado para nos abrir caminhos.

Contudo, tenhamos certeza: estamos no lugar certo, na época correta, com as melhores oportunidades, com as pessoas que necessitamos à nossa evolução.

Pense nisso. Pense agora. E coloque em prática o que você quer de mudança para o mundo.

Bom final de semana! E seja caridoso, sempre.

 



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA