Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

A prevenção que salva vidas

Quinta, 15 de outubro de 2015

A prevenção que salva vidas

“Mulher!

No toque das mãos,

Nos exames convencionais ou digitais,

Fazendo a prevenção...

Sempre há solução!”

O movimento Outubro Rosa começou na década de 1990, nos Estados Unidos. O laço rosa, mundialmente conhecido como símbolo de luta contra a doença deu o nome à campanha.   Este por sua vez, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen e pela Fundação “For the Cure” (Para a Cura) no ano de 1990 e distribuído aos participantes, na primeira Corrida pela Cura realizada em Nova Iorque que desde então é promovida anualmente na cidade.

Inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços dessa cor para mobilizar a população, surgindo também corridas, desfiles e diversas atividades relativas ao assunto, muitas vezes com os sobreviventes da doença como participantes.

O movimento Outubro Rosa contra o câncer de mama difundiu-se pelo mundo, motivando diferentes povos e nações em torno desse propósito. A iniciativa serve para que a mulher tenha mais segurança nas decisões sobre a realização do exame anual, de acordo com sua idade.

O câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, excluindo-se o câncer de pele.

Estudos realizados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) comprovaram que em 2014 aconteceram mais de 57 mil casos de câncer de mama no Brasil.

Nos Estados Unidos, estima-se que em 2014 foram diagnosticados mais de 200 mil novos casos em mulheres e 40 mil mortes. Embora o câncer de mama atinja, com maior frequência, pessoas do sexo feminino, a doença também pode afetar os homens. Foram mais de dois mil casos e cerca de 430 mortes, nesse mesmo ano, de acordo com o National Cancer Institute.

Sintomas - Os principais sintomas do câncer de mama são: nódulos palpáveis na mama ou na região das axilas, alterações na pele que cobre o local do nódulo, região da mama com aspecto parecido com uma “casca de laranja”.

Fatores de risco - O câncer de mama geralmente afeta as mulheres acima dos 35 anos e os principais fatores de risco são: mulher que teve a menstruação precocemente; primeira gravidez após os 30 anos; não ter filhos e menopausa depois dos 50 anos, que é considerada tardia.

O histórico familiar é também um dos principais fatores de risco, principalmente se um ou mais parentes de primeiro grau, como mãe e irmã, tiveram a doença antes dos 50 anos.

Como prevenir? - Para a prevenção do câncer de mama é importante realizar o AUTO EXAME, palpando as mamas, que a própria mulher deve fazer mensalmente. Esse autoexame deve ser feito entre o quarto e o sexto dia depois do fim do fluxo menstrual. As mulheres que não menstruam devem escolher uma data para fazer a avaliação.

Outro método de prevenção é fazer exame de mamografia rotineiramente de acordo com a indicação do ginecologista.  Quanto mais cedo detectar o tumor, maiores a chances de se obter a cura. Na etapa inicial da doença, a probabilidade de cura é de 95%. Além disso, é importante ter hábitos saudáveis, fazer atividade física regularmente, não fumar, ingerir pouca bebida alcoólica e ter uma alimentação equilibrada evitando alimentos gordurosos.

“Sinta seu corpo,

Ouça seu médico,

Reveja seus conceitos,

Vá além do seu tempo!

Vida plena é o seu direito...”

O ideal é que a primeira mamografia seja realizada entre 35 e 40 anos além de controles periódicos anuais ou bianuais a partir desta idade.  A detecção precoce em mulheres de até 49 anos é possível com a realização de exames clínicos anuais. Nas mulheres de 50 a 69 anos é recomendável, além do exame anual, a mamografia a cada dois anos.

Aproximadamente 90% dos tumores são detectados pela própria paciente através do autoexame das mamas. A detecção precoce do câncer de mama possibilita independente da idade da mulher, o tratamento em estágios iniciais da doença, evitando o procedimento mais radical e aumentando as chances de cura. Ao identificar alterações suspeitas, deve-se procurar imediatamente um serviço de saúde para avaliação médica por um profissional.

No caso de câncer de mama na família, existe um risco maior se o parentesco for de primeiro grau (mãe, irmã, filha) e que teve câncer de mama antes dos 50 anos; em parentesco com câncer de mama bilateral (nas duas mamas) ou de ovário em qualquer idade o risco também aumenta.

Por isso, esse mês de Outubro, no qual se promove essa conscientização, é de extrema importância. Importância que deve ser compartilhada e apoiada por todos, para que a população realmente se previna, e possa, através da prevenção, salvar vidas e poupar sofrimentos futuros.

“Mulher que se toca...se cuida!”

Outubro Rosa, eu apoio essa ideia!

Bom final de semana, e previna-se!



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA