Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Rogério Martins Simões - ROMASI


POETA, nasceu em Lisboa (Portugal)

Escreve poesia desde os 14 anos tendo adotado o heterónimo ROMASI

Em 2004 criou o blog POEMAS DE AMOR E DOR

Em 2005, com mais de 1 milhão de acessos, doente, vendo que a Parkinson tomava conta da alma e do corpo, resolveu parar

Voltou e foi graças ao blog, à sua companheira e a alguns amigos que a sua poesia não foi totalmente destruída

Participa em diversas páginas de poesia: do Brasil, Argentina, Canadá e Portugal, tem poemas seus editados por todo o Mundo

Sempre se opôs a "aprisionar" os poemas, em livros, por considerar que a poesia é universal e faz parte da humanidade                                                                                                              

É o amor e a poesia que o mantém vivo!


Veja mais colunas de Rogério Martins Simões - ROMASI

VOLTEI!

Quinta, 01 de março de 2012

 

VOLTEI!


(Rogério Martins Simões)

 

Venho dos limites do tempo

De uma galáxia qualquer

Já fui mar, já fui vento

Agora sou pensamento

Aparado em dado momento

No ventre de uma Mulher!

 

Meu corpo é magistral!

Brutal! Perfeito! Soberbo!

De início não era verbo

Agora sou o verbo ser

 

Tenho comigo segredos

Segredos do universo

Transporto no corpo recados

Escrevo em forma de verso.

Venho dos limites do tempo

Não sei o que fui e sou:

Deserto? Nascente?

Já fui Norte, já fui Sul

Pó astral, mar azul!

Luar, estrela cadente.

 

Eu me vou!

Partirei num cometa qualquer

E serei novamente pôr-do-sol.

Cor-de-rosa, aloendro, malmequer!

 

Voltei...Já cá estou…

Agora sou pensamento

Nascido em dado momento

Do ventre de uma Mulher!

 

23-09-2004 18:39

Aldeia do Meco

 

(Este poema foi gravado em MP3 pelo Luís Gaspar nos Estúdios Raposo –“Lugar aos novos”. Foi também musicado por Rogério Oliveira do grupo “OS BOÉMIA”)

 

(Registado no Ministério da Cultura - Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. – Processo n.º 2079/09)

  

 

 



Comente





Rogério Simões


Maurélio Machado, boa tardeQuis Deus que eu fosse poeta, um humilde poeta, todavia poeta. Muito obrigado pelas palavras que me deixou. Este poema, de que eu gosto muito, gostaria que o lessem quando chegasse a minha vez de partir para a luz.Que Deus nos ilumine, obrigado

Responder      30/03/2012

Rogério Simões


Vera Amaral, boa tardeTodos gostam de receber "mimos". Os poetas adoram-nos. Muito obrigado

Responder      30/03/2012

Rogério Simões


Quero agradecer o trato e a forma muito digna como receberam este “intruso”.Amo a poesia, preciso dela para respirar, por isso a minha poesia representa e apresenta estados de alma que emocionada por vezes chora. Acreditem ou não a poesia que tanto me faz sofrer serve-me de catarse e costumo dizer que se escrevo poesia sofro, mas se não o escrevo morro.A poesia é uma dor sempre presente que quando ausente ainda dói mais.Viva a poesiaObrigado pelos comentáriosRogério Martins Simões

Responder      07/03/2012

Maurélio Machado


Maravilhosos versos em seu lindo poema Voltei, áudio fantástico, abraços.

Responder      02/03/2012

vera amaral


Amo suas poesias

Responder      01/03/2012

Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA