Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Artigo sobre abelhas é classificado para etapa estadual da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa

Autoria é da aluna mafrense Thalita Schelbauer, da EEB Barão de Antonina, sob orientação da professora Eliane Aparecida Alpinhaki

Quarta, 16 de outubro de 2019 13:06

 

Clique para ampliar
 

Dando sequencia à publicação dos trabalhos de Mafra classificados para a etapa estadual da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa, publicamos a seguir o artigo de opinião “Proteger a vida das abelhas, protege a nossa vida”, de autoria de Thalita Schelbauer, da EEB Barão de Antonina. A orientação é da professora Eliane Aparecida Alpinhaki.

 

De Mafra, estão classificadas para a etapa estadual as Escolas Avencal São Sebastião e Mário de Oliveira Goeldner, da rede municipal de ensino e a Escola de Educação Básica Barão de Antonina, da rede estadual.  

 

EEB Barão de Antonina

Categoria: Artigo de opinião

Título: Proteger a vida das abelhas, protege a nossa vida


As abelhas e a sua polinização são essenciais para a vida na terra, quase todas as culturas agrícolas dependem da polinização para serem geradas. A morte inexplicável de abelhas em Mafra começou a preocupar os apicultores da região, porém não afeta apenas eles mas toca diretamente em quem precisa da ação involuntária das abelhas.
É preciso destacar que mel mafrense perdurou por muito tempo como um dos melhores méis, e muitos apicultores orgulham-se da sua produção, inclusive do mel orgânico. No entanto, isso tudo corre risco de mudança devido aos últimos acontecimentos onde milhares de abelhas foram mortas na cidade e região. 
A questão é, qual o principal motivo para o desaparecimento das abelhas em Mafra? Por que é permitido o uso abusivo de agrotóxicos? Algumas pessoas leigas no assunto esquecem que as plantas precisam ser fecundadas para reproduzirem. Sem reprodução não há flora e sem flora não existem animais e posteriormente não existe humanidade.
É notório o número de pessoas que são a favor do uso de defensivos agrícolas e ignoram as causas provocadas por seu uso indiscriminatório. A maior parte das pessoas não acredita que a água pode estar contaminada e desconhece a necessidade das abelhas em nossa cidade. "Se as abelhas desaparecerem da face da Terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência", já dizia Albert Einstein.
Uma das causas mas prováveis da morte e desaparecimento das abelhas é o uso de inseticidas, usado nas lavouras ou ainda a contaminação da água de Mafra com cinco tipos de agrotóxicos diferentes, o famoso coquetel.
Penso que isso afeta todo o nosso ecossistema e precisamos de mudanças mais que urgentes tanto nas leis quanto na conscientização. A morte prematura das abelhas causa a nossa morte. O individualismo, as modificações nos estilos de vida e a ignorância causam danos, e todos nós devemos mudar nossos conceitos, amadurecer para que possamos ter um amanhã.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

   Felipe de Lima
 
  Fazer o bem é a nossa obrigação
 
  SANTO DO DIA:São Josafá
 
  Com fachadas iluminadas, Hospital São Camilo promove campanha Novembro Azul
Mobilização envolve ações internas e externas de conscientização sobre a prevenção do câncer de próstata, um dos tipos que mais mata no Brasil
 
   Santo do dia:Santo Estanislau Kostka
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
50653404 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA