Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Indígenas, que integram o curso Pedagogia Intercultural Indígena Guarani, formação inédita neste for



Quinta, 06 de dezembro de 2018 00:00

 

Clique para ampliar
 Na ocasião, os 45 participantes indígenas compartilharão sua tradição, com músicas de sua cultura, enquanto alunos não-indígenas apresentarão canções de seus repertórios, com a finalidade de integração entre os dois grupos.

A atividade é promovida pela coordenação do curso de Pedagogia Intercultural Indígena Guarani e Núcleo de Acessibilidade da Univali (NAU). Ela é gratuita, aberta ao público e ocorre às 14h, na sala 404 do bloco 2, no Campus da Univali localizado às margens da BR101, em Biguaçu.

Sobre o curso de Pedagogia Intercultural Indígena - Guarani

O curso de Pedagogia Intercultural Indígena - Guarani teve início em julho de 2018, oferecido pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), no Campus de Biguaçu. As atividades ocorrem no próprio Campus e em aldeias próximas. Elas são financiadas pelo Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu) e pelo Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (Fumdes).

Assim, o curso atende o que preconiza a meta 15 do Plano Estadual de Educação (2015) e foi aprovado pela comissão Ad Hoc, nomeada pela portaria nº1942/2016. Ele envolve as comunidades das aldeias Pira Rupá e Morro dos Cavalos, de Palhoça; Itanhaém e Mbya Roká, de Biguaçu; Tekoa Vya, de Major Gercino; Tekoá Tavaí; Tekoa Marangatu, de Imaruí; Yvy Ju e Morro Alto, de São Francisco do Sul; e Pindoty, de Araquari.

As atividades têm periodicidade semanal e a equipe de profissionais que atua no curso é formada por professores da Univali, da Secretaria Estadual de Educação de Santa Catarina (SED SC) e de lideranças das comunidades indígenas Guarani de Santa Catarina.

A formação tem como foco oportunizar o exercício da docência na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental, em escolas indígenas. As aulas são presenciais, com carga horária de pouco mais de 3,2 mil horas, distribuídas em oito semestres.

"Este curso propõe o manejo de conhecimentos universais, que possibilitem acesso ao bem-estar, à saúde, à defesa do território e do patrimônio cultural, com consequente valorização, e a promoção de condições econômicas que garantam a sobrevivência cultural e física dos indígenas", ressalta Carlos Alberto Tomelin, vice-reitor de Graduação e Desenvolvimento Institucional da Univali.

Verônica Gesser, diretora da Escola de Educação da Univali e responsável pelo desenvolvimento do projeto curricular do novo curso, aponta que a maioria das escolas indígenas brasileiras ainda está sob a responsabilidade de professores não-índios e destaca que, além disso, muitos deles não têm formação para exercer o magistério de acordo com a realidade sociolinguística e cultural desses povos: "Este curso oportunizará a formação necessária aos professores para desenvolverem em suas comunidades um ensino de acordo com a especificidade e os anseios de seus povos", conclui.

Outras informações: (48) 99988-1451, com Edgar Antonio Piva, responsável pelo curso Pedagogia Intercultural Indígena Guarani em Biguaçu ou (47) 3360-2759/99903-5944, com Celia Diva Renck Hoefelmann, no NAU.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui
AS MAIS LIDAS

   IOLANDA HRUSCHKA
 
  GILBERTO LUIZ VASELIK
 
  Interdição de ponte no Rio Molha
 
   JOANIR NOGUEIRA
 
  Curso do MPSC sobre Infrequência Escolar tem mais de 770 inscritos em um mês
O curso a distância "Infrequência escolar e o Programa APOIA do MPSC" é gratuito e está disponível para qualquer pessoa que se interesse sobre o tema.
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
42576075 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA