Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Polícia indicia 38 vereadores e servidores em suspeita de fraude em Rio Negrinho e São Bento do Sul

Eles são suspeitos de se inscreverem em cursos, não irem às aulas e ficarem com diárias. Um dos vereadores ficou com mais de R$ 75 mil no esquema.

Quinta, 13 de setembro de 2018 09:55

 Clique para ampliar
 A Polícia Civil indiciou 38 vereadores e servidores públicos de Rio Negrinho e São Bento do Sul, no Norte catarinense, em suspeita de fraude. Conforme a investigação, eles se inscreveram em cursos, não foram às aulas e ficaram com o valor das diárias de viagem. Um parlamentar chegou a ficar com mais de R$ 75 mil.

 

Esquema

 

As fraudes ocorreram entre 2004 e 2016, segundo a polícia. Vereadores e servidores das Câmaras de Rio Negrinho e São Bento do Sul se inscreviam em cursos de qualificação organizados por três empresas do Paraná.

"As pessoas compareciam nos locais, faziam as inscrições, assinavam as listas e iam embora", resumiu o delegado regional de São Bento do Sul, Odair Sobreira Xavier.

O NSC Notícias teve acesso a trechos do inquérito. Um dos depoimentos diz que as listas de presença foram disponibilizadas para os que não quisessem mais voltar para o curso.

Ele ainda conta que os vereadores e servidores "retornaram ao hotel, onde permaneceram por duas noites, sem frequentar qualquer aula".

"As testemunhas e alguns envolvidos assumiram claramente que os cursos, na grande maioria, eram apenas para justificar o recebimento de diárias", afirmou o delegado regional.

No depoimento, uma das pessoas ouvidas ainda revela que usava os valores que recebia com as diárias para complementar sua renda pessoal.

 

Valores

 

Segundo a polícia, a inscrição de cada curso custava em torno de R$ 400, valores que ficavam com as empresas envolvidas na fraude.

Já os vereadores e servidores recebiam diárias que chegavam a R$ 500, sendo que cada curso tinha duração de três a quatro dias.

A Câmara de São Bento do Sul gastou com inscrições e diárias R$ 66.488 mil. Já Rio Negrinho teve um rombo de R$ 615.099,03 mil.

Dos 38 indiciados por peculato e falsidade ideológica, 12 são ex-vereadores e dois continuam nas câmaras. César Augusto Godoy (PSB), vereador de São Bento do Sul, recebeu R$ 3.276 em diárias. Já Artêmio Corrêa (MDB), vereador de Rio Negrinho, foi o campeão em diárias: recebeu 75.206,23.

 

César Godoy disse à NSC TV que reconhece que fez as inscrições, mas que achou o curso fraco e, por isso, não frequentou todas as aulas. E considera que o valor que recebeu é pequeno, se comparado aos demais indiciados.

O NSC Notícias não conseguiu contato com Artêmio Corrêa. Por nota, a Câmara de Rio Negrinho informa que está colaborando com a investigação fornecendo todos os documentos solicitados pela polícia.

"Os dois inquéritos, relativos, respectivamente, às Câmaras de Vereadores de São Bento do Sul e Rio Negrinho, foram encaminhados já para apreciação por parte do Ministério Público e Poder Judiciário", afirmou o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São Bento do Sul, Gustavo Muniz.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui
AS MAIS LIDAS

  O Reino de Deus acontece na vida daquele que se rende a Jesus
 
  Ministro da Educação participa do lançamento do Projeto Sirius, um acelerador de elétrons
 
  Sete em cada 10 pequenos empreendedores acreditam que 2019 será melhor para os negócios
Pesquisa feita pelo Sebrae com mais de 5,8 mil empresários aponta que a corrupção foi um dos principais fatores que prejudicaram seus negócios em 2018
 
  TRE-SC terá plantão durante feriado (15) e expediente normal na sexta-feira (16)
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
39099716 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2018 Jornal Evolução
by SAMUCA