Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Rainha 'descoroada' da Oktoberfest de Blumenau entra na Justiça e concurso da realeza é anulado



Segunda, 12 de março de 2018 20:45

 Clique para ampliar
Ana Paula recebeu o título de rainha e depois foi descoroada (Foto: Léo Laps/Divulgação)
 

Justiça de Blumenau, no Vale do Itajaí, decidiu na segunda-feira (5) anular o concurso que escolheu a rainha e princesas da Oktberfest 2018. Pela decisão judicial, uma nova seleção deverá ser feita dentro do prazo de 30 dias. Até a manhã desta terça-feira (6), a Prefeitura, que é responsável pela fundação que faz a escolha da realeza, disse que ainda foi notificada, mas que vai acatar a decisão e refazer a votação do concurso.

Em 22 de outubro de 2017, foi selecionada a realeza da 35ª edição da festa. Logo após a coroação, a seleção foi anulada, segundo a organização, por "um problema no sistema de tabulação de notas". No dia 23, outras três mulheres foram coroadas como rainha e princesas.

A primeira rainha escolhida, Ana Paula Molverstet, moveu uma indenização por dano moral, que resultou na decisão de suspensão do juiz João Baptista Vieira Sell, da 1ª Vara da Fazenda, divulgada nesta segunda-feira (5). Ainda em outubro, ela afirmava evitar sair de casa e viver um "pesadelo" de ter o resultado suspenso pela organização do evento.

Segundo o juiz, o novo concurso deve contar com todas as candidatas classificadas na pré-seletiva e devem ser avaliados todos os quesitos com precisão. Em dez dias, a fundação promotora de exposições de Blumenau, a Proeb, da Prefeitura, deverá apresentar à Justiça um cronograma de execução do evento.

 

Caso não sejam cumpridas as determinações, a multa é de R$ 3 mil por dia para o presidente da comissão do concurso.

A Prefeitura tem o prazo de 15 dias para se pronunciar sobre o caso. A ainda decisão cabe recurso.

Enquanto o novo concurso não acontecer, a realeza vigente deve cumprir o cronograma das atividades já previstas do ano.

  Clique para ampliar
Realeza da festa em 2017 chegou a entregar títulos à rainha e princesas de 2018 (Foto: Leo Laps/Divulgação)
 

Confusão no concurso

 

Na primeira seleção, sete de 10 candidatas não tiveram notas de três juradas adicionadas na somatória, segundo a organização, por um problema na somatória de planilha de Excel.

A rainha descoroada afirmou na Justiça que apenas dois dos três requisitos do concurso foram avaliados. O juiz analisou a documentação e anotações dos jurados e confirmou a informação. Com isso, a nova seleção deve avaliar: postura e desenvoltura na passarela, capacidade de comunicação, além de beleza e simpatia.

Karoline Gehre, que havia sido coroada segunda princesa no dia 22 de outubro, foi eleita rainha da festa no dia 23. Daniele Kirsten foi eleita primeira princesa e Daniela Provesi foi escolhida segunda princesa.

Ana Paula Molverstet havia recebido o título de rainha, Amanda Castro, o de primeira princesa e Karoline, o de segunda princesa. No entanto, cerca de 15 minutos depois da coroação, o resultado foi suspenso.

Fonte G1

 


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:












AS MAIS LIDAS

  Promoção válida para este fim de semana 22, 23 e 24/06 Germânia Supermercados
 
  O brasão da família
 
  Educação de São Bento do Sul define atendimento durante jogos do Brasil na Copa
 
  Embaixador de Israel é recebido pelo comandante-geral da PM em Florianópolis
 
  Governador inaugura delegacia e lança editais para obras de saneamento no Sul do Estado
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
34475634 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2018 Jornal Evolução
by SAMUCA