Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Municípios participam de palestra sobre Saúde Fiscal



Terça, 10 de outubro de 2017 17:56

 

Clique para ampliar
 

Na tarde de segunda-feira, na sede da Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), o Ministério Público apresentou palestra sobre o programa Saúde Fiscal dos Municípios. A reunião foi coordenada pelo prefeito de Rio Negrinho e presidente da Amunesc, Julio Ronconi, e reuniu representantes de municípios ligados à Amunesc e à Amvali (Associação dos Municípios do Vale do Itapocu).

Durante a palestra, o promotor e coordenador do Centro de Apoio Operacional da Ordem Tributária, Giovanni Andrei Franzoni Gil faltou que o programa Saúde Fiscal tem como principal objetivo dar maior efetividade à fiscalização tributária e combater à sonegação fiscal de tributos municipais, agora conta com 270 municípios parceiros, o que corresponde à 91,5% dos entes catarinenses. Ao aderir ao Programa, os municípios comprometem-se em adequar sua legislação e estruturar o seu setor de fiscalização tributária, bem como encaminhar notícias de crimes de sonegação fiscal à Promotoria de Justiça com atribuição na área tributária da sua Comarca. O papel do Ministério Público é atuar no combate à sonegação fiscal, identificando, dentre as informações encaminhadas pelos fiscos municipais, as condutas que são consideradas crimes e promovendo as respectivas ações penais.

De acordo com Giovanni Andrei Franzoni Gil, o objetivo das palestras é apresentar o Programa Saúde Fiscal dos Municípios aos novos Prefeitos, Secretários da Fazenda e Auditores-Fiscais, e discutir estratégias que melhorem a gestão tributária municipal. Na palestra foram apresentados os resultados obtidos até o momento e as perspectivas de ações a serem desenvolvidas, conjuntamente com as Promotorias de Justiça, visando conferir maior eficácia no combate à sonegação fiscal e à renúncia tributária municipal. "Especificamente sobre este último, em breve será remetido às Promotorias de Justiça e aos Gestores Municipais uma análise detalhada das receitas públicas municipais, a partir do emprego de técnicas de análise comparativa de dados, com a finalidade de apontar as maiores distorções encontradas e os caminhos a serem buscados, visando reduzir a renúncia tributária municipal e, assim, garantir recursos para a implementação dos serviços públicos municipais", completa Franzoni Gil.

 

Para o prefeito Julio Ronconi, o programa é interessante para auxiliar na arrecadação dos municípios, já que é grande o índice de inadimplência. “Somente em Rio Negrinho, a dívida ativa ultrapassa a casa dos R$ 40 milhões. É um dinheiro que faz muita falta aos cofres públicos e que poderia estar sendo usado em benefício da comunidade”, destacou ele. Com o trabalho do Ministério Público, será possível ter maior eficácia na cobrança dos tributos.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui
AS MAIS LIDAS

  MENSAGEM DE ANIVERSÁRIO DE 145 DE SÃO BENTO DO SUL
 
  Teste da biometria em São Bento do Sul reafirma segurança do processo eletrônico de votação
 
  Ministério da Educação libera R$ 8,9 milhões para obras emergenciais no Museu Nacional
 
  É #FAKE print de texto que diz que Jean Wyllys foi convidado por Haddad para ser ministro da Educaçã
 
  SANTO DO DIA: São Mateus, apóstolo e evangelista
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
37155455 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2018 Jornal Evolução
by SAMUCA