Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Fachin suspende inquérito contra Temer e manda parte sobre Rocha Loures para Justiça do Distrito Fed



Quinta, 10 de agosto de 2017 16:43

 

Ministro tomou a decisão após a Câmara ter barrado o prosseguimento da denúncia contra o presidente. Inquérito poderá ir adiante quando Temer deixar o mandato.


 

O ministro Luiz Edson Fachin durante a sessão do STF no início do mês (Foto: Carlos Moura, STF)O ministro Luiz Edson Fachin durante a sessão do STF no início do mês (Foto: Carlos Moura, STF)

O ministro Luiz Edson Fachin durante a sessão do STF no início do mês (Foto: Carlos Moura, STF)

 

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal, determinou a suspensão do inquérito contra o presidente Michel Temer depois que a Câmara dos Deputados rejeitou o prosseguimento da denúncia por corrupção passiva.

A suspensão vai durar até Temer terminar o mandato, quando o inquérito poderá ter prosseguimento.

"Diante da negativa de autorização por parte da Câmara dos Deputados para o prosseguimento do feito em relação ao Presidente da República, o presente feito deverá permanecer suspenso enquanto durar o mandato presidencial", escreveu Fachin.

A denúncia contra Temer, apresentada pela Procuradoria Geral da República, se baseia nas investigações abertas a partir das delações de executivos da empresa JBS no âmbito da Operação Lava Jato.

Em março deste ano, o ex-assessor do presidente e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) foi filmado saindo de um restaurante em São Paulo, com uma mala contendo R$ 500 mil. Segundo a PGR, o dinheiro era parte de propina e destinava-se a Temer. A defesa do presidente nega.

Em relação a Rocha Loures, denunciado junto de Temer, o ministro Fachin determinou que as acusações contra ele sejam analisadas pela Justiça Federal do Distrito Federal.

" A secretaria deverá, portanto, extrair cópia integral do presente feito, formando novo Inquérito, cujo polo passivo deverá ser integrado exclusivamente por Rodrigo Santos da Rocha Loures, com distribuição por dependência. Após, deverá baixá-lo à Justiça Federal de primeiro grau, Seção Judiciária do Distrito Federal, onde prosseguirá nos ulteriores termos", concluiu Fachin


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui


AS MAIS LIDAS

  ERICA APARECIDA RESSEL. A MESMA ERA MAIS CONHECIDA COMO “TICA”
 
  Fornecimento de GNV em rede não será afetado pela greve dos caminhoneiros
 
  Jesus é o rosto misericordioso do Pai
 
  Facisc envia aos parlamentares posicionamento sobre paralisação dos caminhoneiros
 
  Procon fiscaliza alta de preços em Rio Negrinho
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
33636106 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2018 Jornal Evolução
by SAMUCA