Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo
Rogério Martins Simões - ROMASI

POETA, nasceu em Lisboa (Portugal)

Escreve poesia desde os 14 anos tendo adotado o heterónimo ROMASI

Em 2004 criou o blog POEMAS DE AMOR E DOR

Em 2005, com mais de 1 milhão de acessos, doente, vendo que a Parkinson tomava conta da alma e do corpo, resolveu parar

Voltou e foi graças ao blog, à sua companheira e a alguns amigos que a sua poesia não foi totalmente destruída

Participa em diversas páginas de poesia: do Brasil, Argentina, Canadá e Portugal, tem poemas seus editados por todo o Mundo

Sempre se opôs a "aprisionar" os poemas, em livros, por considerar que a poesia é universal e faz parte da humanidade                                                                                                              

É o amor e a poesia que o mantém vivo!


?Dia Mundial da poesia? - Homenagem do poeta internacional Rogério Martins Simões



Quarta, 21 de março de 2012 10:09

Celebra-se no dia 21 de Março o “Dia Mundial da poesia”. No ano passado tomei em mãos a organização deste evento no Martinho da Arcada (Lisboa / Portugal) e foi um sucesso. Este ano não irá ser possível: a querida mãe foi internada com graves problemas de saúde. A minha mãe tem 87 anos e meu pai se for vivo completará a linda soma de 90 anos.

Para esse dia sugiro o meu poema “A POESIA É ETERNA”


A POESIA É ETERNA

Rogério Martins Simões

 

Às vezes fico para aqui a pensar...

como a poesia é eterna!

Fico a imaginar

quantos poemas foram perdidos,

rasgados,

queimados

esquecidos!

 

Que importa quem os rasgou?

Não importa quem os esqueça,

Versos que um poeta libertou,

Se a poesia sempre regressa!

 

É na palavra, pela palavra,

feita em verso que me alimento.

É na palavra, feita de pranto

riso ou encanto, que me sustento!

Sou um simples poeta!

 

Venham comigo viajar

num beijo doce roubado!

Venham comigo provar

a noite, o mel e o pecado.

 

Deixem-me recriar a poesia

que escrevo e que canto,

horas dentro,

em abrupta calma:

O riso,

o silêncio

ou o pranto

que me abraça

Que me beija

Nesta alma infinda.

 

Olhem esta folha de papel,

Este favo de mel:

A poesia é eterna!

 

- Poesia! És tão linda!

 

15-10-2004 1:27:41

 #video=145 

 


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

  Quanto custa o mundo? Como escolher em que país morar?
 
  Sul tem mínima de 9ºC nesta sexta (17)
 
   Feira Inédita no Planalto Norte Catarinense
 
  Polícia Militar de Santa Catarina recebe robô antibomba do Governo Federal
 
  Homens preso na área central de São Bento do Sul por furto de objetos
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
53088896 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2020 Jornal Evolução
by SAMUCA