Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo
Luiz Carlos Amorim - Florianópolis/SC

Fundaador e Presidente do Grupo Literário A ILHA em SC, que completa 39 anos de atividades literárias e culturais neste ano de 2019 . Cadeira 19 da Academia Sulbrasileira de Letras. Mora atualmente em Lisboa.

 

Editor das Edições A ILHA, que publicam as revistas SUPLEMENTO LITERÁRIO A ILHA,  MIRANDUM (Confraria de Quintana) e ESCRITORES DO BRASIL, além de mais de 50 cem títulos livros de vários géneros, antologias e edições solo.

 

Editor de conteúdo do portal PROSA, POESIA & CIA., do Grupo Literário A ILHA.

 

Autor de 32 livros de crônicas, contos,  poemas, infanto-juvenil, história da literatura, três deles publicados no exterior, em inglês, francês, italiano e inglês, além de poemas publicados em outros países como India, Rússia, Espanha, Grécia, etc.

 

Colaborador de revistas e jornais no Brasil e exterior – tem trabalhos publicados na Índia, Rússia, Grécia, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Cuba, Argentina, Uruguai, Inglaterra, Espanha, Itália, Cabo Verde e outros, e obras traduzidas para o inglês, espanhol, bengalês, grego, russo, italiano, francês, alemão.

 

Colaborador em vários portais de informação e cultura na Internet, como Rio Total, Telescópio, Cronópios, Alla de Cuervo, Usina de Letras, etc.

 


CULTURA



Segunda, 29 de outubro de 2018 11:30

5 de novembro é o Dia da Cultura. Um dia difícil de comemorar, já que a cultura é relagada a ultimo plano em nosso país, infelizmente.
Como comemorar o Dia da Cultura, num país onde temos poucas livrarias, poucas bibliotecas, onde o preço do livro é um tanto quanto alto? Onde o conteúdo programático das escolas públicas não privilegia espaço para a literatura, para que se incentive o gosto pela leitura? Pelo contrário, como há muito pouco espaço para a literatura, os professores exigem a leitura de um outro clássico com a condição da nota, o que faz com os leitores em formação acabem criando aversão pelos livros.

Difícil comemorar esse dia, quando nossos governantes dão pouca atenção e pouco apoio à cultura em todos os níveis. Editais de cultura vão ficando cada vez mais raros, eventos de cultura popular não tem espaço para acontecerem e o ensino público está falido, com professores mal pagos, escolas caindo aos pedaços, sem equipamentos.

Sei que parece muito pessimismo, mas a realidade é essa. A cultura é muito pouco assistido tanto pelo Estado, como pela União, como pelos municípios, em alguns casos.

Espero que esse quadro mude e que possamos comemorar essa data, num futuro próximo, com o começo do resgate da cultura. Que não aconteça mais, como já aconteceu, por exemplo, repasse de verba da Secretaria de Estado da Cultura para evento de moda privado, em Florianópolis. Pior, da primeira vez que isso aconteceu, o dinheiro transitou pela Câmara Catarinense de Letras, pois tinha sido solicitado por aquela entidade para a Feira do Livro da capital. E que se apure responsabilidades de coisa tão descabida usando o dinheiro público, que poderia ser aplicado em eventos de cultura para o povo.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui
AS MAIS LIDAS

  Comunicado transito de São Bento do Sul
 
  Vagas de emprego Sine de São Bento do Sul Terça 25/06
 
  Seguir Jesus exige renúncia
 
  Primeira cirurgia robótica de Santa Catarina é realizada e paciente recebe alta
 
  Dia do imigrante: trabalho e inclusão financeira
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
46164134 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA