Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo
No Mundo da Lua - Sônia Pillon

Sônia Pillon nasceu em Porto Alegre e há duas décadas reside em Jaraguá do Sul. 

Formada em Jornalismo pela PUC-RS e pós-graduação em Produção de Texto pela Univille.

Atuou como repórter, editora, redatora e assessora de imprensa  no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Por mais de 10 anos atuou no jornal A Notícia.  

Sempre se dedicou à literatura e às ações culturais. É autora de “Crônicas de Maria e outras tantas – Um olhar sobre Jaraguá do Sul” e “Encontro com a paz e outros contos budistas”, com participação em antologias de contos, crônicas e poesias.

Publica no Jornal Evolução, no blog soniapillon.blogspot.com e na fanpage "Sônia Pillon Escritora". 

É Presidente de Honra da Seccional Jaraguá do Sul da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina (ALBSC). Integra o Grupo Gestor do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Mestre Manequinha e o Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de Jaraguá do Sul.


Homeschooling é alternativa para educar os filhos?



Sexta, 21 de setembro de 2018 09:36

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no dia 12 de setembro que o ensino domiciliar não é lícito para que pais garantam acesso à educação dos filhos, pela falta de legislação específica. A prática do homeschooling não é novidade nos Estados Unidos, que em 2015 registrava 2 milhões de adeptos. Porém, no Brasil, ensinar os filhos dentro dos limites do lar ainda é motivo de muita polêmica e demandas judiciais.

 

Na maioria dos estados, a opção dos pais em educar crianças e adolescentes esbarra nos tribunais, juntamente com a determinação de que procurem urgentemente uma escola para matriculá-los.

 

Uma das exceções à regra é o Paraná, onde uma família de Maringá foi autorizada a educar os filhos em casa. Contou para a liberação o fato de que os pais são pedagogos e comprovaram conhecimento intelectual e recursos para sediar uma sala de aula no âmbito familiar. Nessa situação específica, as crianças são avaliadas periodicamente pelo Núcleo Regional de Educação de Maringá.

 

Há dois anos, a Associação Nacional de Ensino Domiciliar (Aned) apontava a existência de 3.200 famílias que adotaram esse sistema, e em 2018, esse número pulou para 7.500 famílias, correspondente a 15 mil crianças. Agora cabe à Aned arregaçar as mangas e pressionar os legisladores para que o  sistema de ensino em casa seja regulamentado...

 

Os que defendem a prática do homeschooling listam uma série de vantagens, como o estreitamento de laços entre pais e filhos, ao estudarem e pesquisarem juntos, e que isso possibilita uma educação mais individualizada e afetiva. Questionam a qualidade do que é repassado nos bancos escolares. Há também o temor quanto aos riscos que o ambiente escolar oferece, como falta de segurança, intolerância e violência.

 

Confesso que ao saber do julgamento sobre a versão brasileira para o homeschooling, não tinha opinião formada a respeito, até por desconhecimento. E mesmo depois de pesquisar sobre o tema, ainda pairam perguntas no ar. Será que privar um filho de conviver com a diversidade de raças e de pensamento não o tornaria um ser com dificuldades para se relacionar na vida social, profissional e afetiva? Não  estaríamos o impedindo de cultivar amizades e da  socialização?

 

Por outro lado, se esse sistema funciona bem em outros países, por que não poderia dar certo no Brasil? Conhecemos muito bem as mazelas da educação brasileira, as deficiências curriculares, o baixo aproveitamento, a violência crescente. Nesse contexto, Jaraguá do Sul é um oásis, considerando os investimentos do poder público e os avanços no aprendizado.

 

Acredito que o meio termo conduz ao equilíbrio. A escola tradicional não deve, nem vai acabar, mas entendo que é preciso avaliar as circunstâncias em que aprender em família pode ser benéfico. E que é preciso abrir a mente para novas possibilidades educacionais. E você, leitor, o que pensa sobre o assunto?

 


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

  Oficinas de plantas medicinas em São Bento do Sul iniciam temporada 2019
 
  Vagas de emprego Sine de São Bento do Sul dia 20/03
 
  Em Busca das Teclas Pretas Cap III e V
 
  São-Bentenses foram campeões da primeira etapa do Catarinense Rally Regularidade
A cidade de São Bento do Sul recepcionou cerca de 150 pessoas vindas de diversas regiões de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e, até mesmo, de São Paulo.
 
  Natação conquista 25 medalhas e troféu em Porto Belo
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
43481843 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA