Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo
No Mundo da Lua - Sônia Pillon

Sônia Pillon nasceu em Porto Alegre e há duas décadas reside em Jaraguá do Sul. 

Formada em Jornalismo pela PUC-RS e pós-graduação em Produção de Texto pela Univille.

Atuou como repórter, editora, redatora e assessora de imprensa  no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Por mais de 10 anos atuou no jornal A Notícia.  

Sempre se dedicou à literatura e às ações culturais. É autora de “Crônicas de Maria e outras tantas – Um olhar sobre Jaraguá do Sul” e “Encontro com a paz e outros contos budistas”, com participação em antologias de contos, crônicas e poesias.

Publica no Jornal Evolução, no blog soniapillon.blogspot.com e na fanpage "Sônia Pillon Escritora". 

É Presidente de Honra da Seccional Jaraguá do Sul da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina (ALBSC). Integra o Grupo Gestor do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Mestre Manequinha e o Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de Jaraguá do Sul.


O dia em que Peter Pan deixou a Terra do Nunca



Sexta, 24 de agosto de 2018 00:00

Conto

 

O mar estava agitado, e o navio-pirata do capitão Gancho parecia uma casca de noz, de tanto que era sacudido pelas ondas bravias. O comandante da embarcação, que causava pavor até entre a marujada, não somente pelo seu temperamento colérico, mas também pelo enorme gancho de ferro que substituía um dos braços, praguejava sem parar. Seus olhos disparavam chispas de ódio. A tripulação estava assustada. Impossível prever o que o capitão iria fazer, e isso era o que mais preocupava.

- Assim não vou conseguir capturar o Peter Pan, aquele menino insolente! – gritava o capitão, trincando os dentes.
Mas Peter Pan nem ligava. Definitivamente, “o menino que não queria crescer”, líder dos Meninos Perdidos, tinha as suas ordens para ordenar e suas brincadeiras para brincar... Na Terra do Nunca, onde ele e os amigos se refugiaram das responsabilidades e compromissos do mundo real, Peter Pan reinava absoluto!

Na Terra do Nunca, que era o sonho de muitas crianças, não haviam as obrigações da escola, os deveres de casa para fazer, muito menos as provas bimestrais. Apenas aventuras infantis e muita diversão. Por isso tinha fugido da casa dos pais, para fazer o que e bem entendesse...

Wendy era a única que o entendia, mas depois de algum tempo ela decidiu voltar para casa dos pais e seguir com sua vida. Queria virar mocinha, continuar os estudos... Sim, Peter Pan chorou e muito! Mas como abrir mão de sua liberdade? Deixar aquele lugar encantado, melhor que um parque de diversões? E o que era melhor: sem precisar pagar ingresso...

- Não nasci para seguir regras e ser escravo do relógio! Ah, não!
Mas um dia a nostalgia bateu forte e ele tomou a decisão de deixar a Terra do Nunca para procurar Wendy. O menino precisa crescer!, disse para si mesmo. Todos sabem que no dia em que Peter Pan deixou a Terra do Nunca e procurou os pais, não foi reconhecido por eles. Tinha passado muitos anos fora... E o mesmo aconteceu quando ele foi encontrar Wendy. Bateu na vidraça do quarto dela e uma mulher o atendeu. 

Para espanto de Peter Pan, era Wendy, só que muito diferente da menina que conheceu! Logo depois apareceu um homem de terno e gravata, que ela apresentou como marido... Wendy foi gentil e tratou Peter Pan como um velho amigo... Peter Pan mal conseguiu conter as lágrimas.

- Ela cresceu e eu continuei o mesmo, constatou. O dia em que Peter Pan deixou a Terra do Nunca tinha demorado demais para acontecer... Profundamente triste, “o menino que não queria crescer” disfarçou e se despediu de Wendy e do marido. Enxugando as lágrimas que insistiam em cair, ele respirou fundo e voou para a Terra do Nunca. Ele nunca mais voltou a ver Wendy... Mamãe, quer dizer que se um menino for para a Terra do Nunca, ele não vai crescer? – perguntou Pedrinho.

- Sim, Pedrinho, se isso acontecer, ele não vai amadurecer e será sempre um menino em um mundo cercado de adultos – respondeu a mãe, antes de puxar o cobertor e beijar o rosto do filho, que se preparava para dormir.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui
AS MAIS LIDAS

  Oficinas de plantas medicinas em São Bento do Sul iniciam temporada 2019
 
  Vagas de emprego Sine de São Bento do Sul dia 20/03
 
  Em Busca das Teclas Pretas Cap III e V
 
  São-Bentenses foram campeões da primeira etapa do Catarinense Rally Regularidade
A cidade de São Bento do Sul recepcionou cerca de 150 pessoas vindas de diversas regiões de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e, até mesmo, de São Paulo.
 
  Natação conquista 25 medalhas e troféu em Porto Belo
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
43482144 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA