Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo
José Kormann, Dr. (Histórias da História)

Dr. José Kormann (Histórias da História)

Historiador


Miscelânea - 21



Quarta, 09 de março de 2016 11:36

É, aí pode vir de tudo

Pode vir: história = fato sem maior valor; História = ciência; estória = invencionices; lenda = realidade com imaginação; Ciência = tudo provado; Política = pura teoria administrativa.

 

Mas dona, isso é serviço de nêgo, eu o quero

Os dois grandes males do mundo de hoje são o orgulho e a sensualidade e esses são combatidos com humildade e castidade. Certa época não havia vagas para trabalho em nossa região. Todo dia as filas eram enormes em busca de emprego. Numa grande empresa precisavam de uma pessoa para tralhar na sombra, sentada, com um martelo na mão e quebrar uma espécie de pedra ágata. Ninguém aceitou. Era-lhes muito humilhante. Mas um negro muito bom ao ouvir a proposta do único emprego deu a resposta supracitada e passou a trabalhar muito alegre e sempre feliz. Com o passar do tempo foi aprendendo, subiu de cargos e passou a ofícios de comando. Foi atencioso, responsável e sempre humilde. Progrediu.

 

Sem um pingo de amor ao próximo

E, é claro e lógico, sem um pingo de amor a Deus; pois “quem não ama ao próximo que vê, jamais amará a Deus que não vê”. Certo viajante passando por petiscaria  extraordinariamente linda e a luz do Sol no verde brilhante das montanhas, muitas flores ao redor e lindos passarinhos. Tudo era convidativo. Parou. Entrou e encontrou uma pessoa antipática ouvindo música religiosa e que demorou em atendê-lo, mas quando o fez, foi com ares de quem não gostou. O pedido foi atendido sem nenhum sinal de boa vontade. Secamente perguntou se era só isso e se afastou para ouvir a música de sua igreja e também cantar. O viajante pagou e se foi. Sentiu-se como Jesus na casa do fariseu, mas sem ter o consolo de Maria Madalena.

 

A corrupção está por tudo

Numa determinada repartição pública dois amigos que ali trabalham, compram, revendem e instalam aparelhos eletrônicos por eles vendidos. O superior deste órgão já sabe e até já se organiza para tal, pois quando o correio ali entrega os novos pedidos, já outro dia os ditos dois vêm e entregam atestados de saúde que lhes dão dois dias de folga. Isso é constante. Os dois são corruptos, o médico é corrupto, o setor de recursos humanos é corrupto e todos que o sabem e nada fazem são também corruptos e, provavelmente, todos corruptamente parecem honestos; pois muito falam da corrupção que impera em Brasília, na Petrobrás e em todos os setores públicos e particulares. Eis o tempo de cada um agir honestamente por si só. Vá e faça.

 

Os primeiros negros na região

E foi verdadeiro sucesso. Era simplesmente uma novidade. São Bento do Sul, como terra de imigrantes, por lei, não teve escravos. Houve em torno de cinco entre fazendeiros paranaenses. Muitos imigrantes nunca tinham visto um deles. Era algo realmente estranho, mas a facilidade que esta raça tem de aprender idiomas e a constante alegria dessa gente, fez com que logo houvesse grande entrosamento. O Nego Amaro, talvez o primeiro, era uma alegria ouvi-lo cantar em alemão e polaco. Juvenal Plácido de Castro até com o Prefeito Henrique Schwartz tomou cerveja. Até os índios agarraram um negro e arrastaram-no até o rio e o lavaram com areia. Queriam tirar-lhe a tinta preta. Houve até casamentos inter-raciais.

 

Pediram-me exemplos de castigos

O menino chutou a bola; o pai salvou o bolo; e o pai: chutar é lá fora; o filho não obedeceu, chutou e o pai pôs a bola no armário; o menino não chorou: já conhecia a bondade e a justiça. O pai deixou os filhos malandros escolherem o castigo e por três vezes teve que abrandá-lo; e todos ficaram felizes. O filho, em tenra idade, roubou dinheiro da mãe, comprou cigarros e fumou; descoberto ele escondeu-se e chorou; os pais deixaram passar o tempo para que sentisse a dor; depois o pai falou: fumar faz muito mal, não faça mais isso e o filho nunca mais o fez. Três brigavam ao repartir um chocolate e o pai disse: o mais velho reparte em três, o mais novo escolhe primeiro, o segundo depois e o último pedaço é do mais velho que repartiu.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

   Santo do dia:Santo Estanislau Kostka
 
  O coração humilde é agradecido por tudo
 
  Deus está no meio de nós
 
  Inscrições abertas para Municipal de Handebol
 
  Inscrições abertas para Municipal de Handebol
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
50681399 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA