Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

A chave da felicidade (parte 1)



Quarta, 16 de dezembro de 2015 11:36

Um dia por aí ouve-se Dona Maria dizer:

- Essa psicóloga vai ficar rica! Ela sabe qual é a chave da felicidade...

Ao ouvirem esse comentário as pessoas se juntam aos montes à porta da psicóloga para saber qual é a tal da chave da felicidade. São tantas pessoas que é preciso organizar uma fila. A fila vai ficando tão grande que é preciso dobrar o quarteirão para não invadir a rua. Aparecem até alguns espertinhos querendo vender senha para lucrar o seu.

Ao ver a psicóloga chegando, Dona Maria dá um jeito de abordá-la, já que são velhas conhecidas. Cheia de intimidade Dona Maria vai dizendo:

- Vai ficar rica minha filha! Eu que fiz a propaganda, não se esqueça dessa velha amiga.

Ambas riem do jeitinho meigo e atrevido de Dona Maria. Logo a psicóloga responde aos risos:

- Só a senhora mesmo, Dona Maria! Não vai ser dessa vez que ficarei rica, quer ver a fila desaparecer?

Após interrogar sua velha conhecida, a psicóloga vai ao início da fila e pergunta às pessoas o que fazem ali. Uma senhora chorosa diz:

- Quero a chave da felicidade, não aguento mais tanta tristeza.

Um senhor engravatado, sisudo com cara de rico avisa:

- Com a chave da felicidade irei deixar meu trabalho irritante de lado.

Outro rapaz emenda:

- Quero ser feliz o tempo todo. Não aguento mais essa pobreza!

E assim vão se seguindo os comentários pedindo a tal da chave. A psicóloga sem se preocupar em manter seu segredo grita em alto e bom tom.

- Atenção! A chave da felicidade é a criatividade.

Ao ouvir isso a fila se desfaz. Alguns correm , outros andam, outros se sentam na calçada. Algumas pessoas fazem piada a respeito, outras riem, são muitos os comentários. O senhor sisudo diz:

- Ah! É só isso?!

A mulher chorosa, fala em prantos:

- Aaaah! Mas é difícil demais.

O terceiro rapaz, sorridente, exclama:

- Fácil!

Alguns dias se passam e Dona Maria ouve o seguinte comentário por aí:

- Aquela psicóloga não sabe nada! História boba essa de criatividade.

Tenta defender a psicóloga, mas é tudo em vão. As pessoas não querem saber. Preocupada com aquela que tanto gosta, Dona Maria a procura e lhe pede desculpas por ter dito aquilo pela cidade. A resposta da psicóloga é leve e direta:

- Não se preocupe Dona Maria, a senhora já tem a chave, sabe do que está falando. Talvez estas pessoas não saibam o que escutaram.

Logo são interrompidas pela chegada da senhora chorosa que diz:

- Não tenho criatividade! As ideias dos outros são sempre melhores, nunca serei feliz!

Em seguida chega o senhor sisudo e diz:

- Com meu trabalho chato ganho muito dinheiro. Contratei pessoas extremamente criativas que me deram muitas ideias. Cheguei a aumentar meu capital, mas não estou feliz.

Claro que logo chega o rapaz e se queixa:

- Tenho ideias incríveis! Sou muito criativo, mas não tenho dinheiro para colocar minhas ideias em prática. Não estou feliz.

Enquanto essas pessoas vão falando o local onde estão vai se enchendo. São as pessoas da fila vindo buscar satisfações a respeito da tal chave da felicidade. Com isso, começa a psicóloga:

- Bem, quando disse que a chave da felicidade é a criatividade não estava mentindo. Talvez o entendimento de vocês sobre criatividade seja simplesmente diferente do meu. A criatividade que traz felicidade é algo muito íntimo e pessoal. Para ser feliz é preciso criar um conceito de felicidade. O problema é que as pessoas acham que isso inclui ter algumas coisas, como uma casa bem decorada, um carro importado, uma viagem internacional, dinheiro na conta, tudo isso é legal, mas não traz felicidade. Outros acham que é comer tudo o que tiver vontade, fazer o quiser e na hora que quiser, isso é prazeroso, mas é falta de limite e não traz felicidade. O conceito de felicidade tem a ver com uma sensação, um contentamento, uma alegria, mas não alegria o tempo todo, às vezes pode ser uma sensação de paz imensa. O feliz também fica triste, mas suporta essa tristeza e confia que ela irá passar porque tem elementos em sua vida que lhe confirmam essa capacidade de ser feliz. Felicidade verdadeira tem a ver com um  jeitinho de viver ético que não tem a intensão de ferir de ninguém. É a certeza de que é possível amar e ser amado.                                          

(Continua na próxima)


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

  São Bento do Sul nesta segunda-feira (16) teve a maior temperatura para o inverno recorde de 33,2ºC
Calor Histórico: Termômetros ultrapassam 41 graus e calor bate recorde em SC
 
  Psicodália 2020 em Rio Negrinho está ameaçado por problemas burocráticos e judiciais
 
   ELIAS CUBAS
 
  Interbrasil participara da Abrafati 2019
Empresa de São Bento do Sul vai estar no maior evento do segmento de tintas da América Latina
 
  HA. COMUNICAMOS COM PESAR O FALECIMENTO DA Sra. HEDUVIRGES DRANKA
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
48844598 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA