Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Ministério Público ofereceu denúncia contra Delegada Regional de São Bento do Sul



Quarta, 22 de maio de 2013 17:37

Ação Penal

Corrupção passiva, formação de quadrilha ou bando, corrupção ativa, crimes de lavagem ou Ocultação de bens, direitos ou valores e contravenções penais

 

Ministério Público ofereceu denúncia

 

São Bento – Tramita na 3ª Vara do Fórum local, o processo 058.13.003170-1, fruto da operação “Game Over II”, em que a Promotoria de Justiça oferece denúncia contra os seguintes réus:

 

Antônio Osmar Fuckner (advogado – São Bento do Sul))

Angela Teresa Bork Roesler (Delegada Regional de Polícia - SC)

Newillo Hatschbach (proprietário de Casa Lotérica – São Bento do Sul)

Emerson Hatschbach (proprietário de Casa Lotéria -= São bento do Sul)

Patrícia Hatschbach (proprietário de Casa Lotérica – São Bento do Sul))

Celso dos Santos (Policial Civil)

Gilberto Schlogl (Sargento PM – São Bento do Sul)

Rubens Antonio Blaskowski

Edinor Vilmar Veiga

Adriano Antonio Minini

Ivo Rosandro Saidok

Paulo Tobia

Jonas Pscheidt

Silvia Maria da Silva

Mário Norberto Bartniak

Renato Wasthner de Lima

 

A operação que culminou com cinco prisões em flagrante, foi deflagrada pelas policias do Paraná, Santa Catarina e Federal. As acusações são de corrupção passiva – formação de quadrilha ou bando, corrupção ativa, crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores” e contravenções penais. Na operação foram presos e estão detidos: Renato Wasthner de Lima em Curitiba/PR), Gilberto Schlogl (sargento PM – São Bento do Sul) no quartel da PM da cidade, Mário Norberto Bartniak (policial civil de Mafra), Newillo Hatschbach (proprietário de Casa Lotérica – São Bento do Sul) e Emerson Hatschbach (proprietário de Casa Lotérica - São Bento do Sul) que estavam presos em Joinville e ainda não se sabe se já foram transferidos para Mafra.

 

SURPRESA

O que causou surpresa na cidade, foi a denúncia oferecida pelo Ministério Público por “Violação de Sigilo Funcional e Formação de Quadrilha” contra a delegada Regional de Polícia Angela Teresa Bork Roesler e o advogado Antônio Osmar Fuckner. Por telefone nossa reportagem conversou coma delegada Angela, há 15 anos atuando em São Bento do Sul, com grande credibilidade e confiança da comunidade. Ela se disse profundamente chateada com a acusação envolvendo seu nome, e que tem certeza que tudo será esclarecido. “Não existe nenhuma prova de que fiz nada de errado”, concluiu.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:








Anuncie Aqui


AS MAIS LIDAS
CAMINHANDO NA PONTE DO LUAR
 
SAPUCAI PASSARELA DO SAMBA Carnaval 2018
 
Joinville 167 anos - VOLTA AO MUNDO - Nelci Seibel
 
ANITA GUISDANA
 
25 cidades de SC tiveram crescimento no setor turístico
 
Juiz flagrado com carro de Eike Batista é condenado a 52 anos de prisão por desvio e lavagem de dinh
 
Governador assina protocolo de intenções para avaliar projeto de instalação de fábrica coreana
 
Governador decide desativar 15 ADRs e quatro Secretarias
 
Udesc concederá 12 bolsas de intercâmbio no exterior para segundo semestre de 2018
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
30971925 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2018 Jornal Evolução
by SAMUCA