Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo
Elisa Mota

Carioca criada em Joinville, morando algum tempo em São Bento do Sul e Florianópolis.

Sou vegetariana desde os dezessete anos e recentemente me mudei para a terra do churrasco (Pelotas - RS), onde faço graduação em biotecnologia. Gosto de arte, cultura geral, animais domésticos, psiclogia, história e filosofia. Gosto de algumas pessoas também. Aprecio culinária japonesa... mas tem que ser sem carne. Gosto de escrever, desenhar, conversar, tocar violão, perder tempo na internet e dormir.


O Retorno de Jafar



Terça, 05 de fevereiro de 2013 14:48

Jafar é o vilão da trilogia infantil de Aladdin, cujo primeiro filme levou o nome do personagem principal. O segundo batizou este texto. O terceiro chama-se Aladdin e os 40 ladrões, cujo nome também lembra a política.

Jafar tem o cargo de grão-vizir, autoridade política que está abaixo apenas do sultão. Deseja tomar seus poderes e não mede esforços para tal. Aladdin é um jovem mendigo, que se apaixona pela filha do sultão e acaba em conflito com o vilão. O grão-vizir é o oposto do jovem mendigo: poderoso, opulento e sarcástico. Excelente representação de um político.

É detido no primeiro filme, mas reaparece ainda mais determinado nos demais momentos da trilogia. Como em qualquer produção da Disney, houve vitória do bem sobre o mal. O mendigo teve sua ascensão, vencendo a batalha contra uma autoridade. Foi aceito na família do sultão, na qual todos viveram honestos para sempre.

Mas a história nacional não teve final feliz. Nosso Jafar voltou à presidência do senado. Sem ajuda do cajado em forma de serpente do vilão da Disney, mas com ajuda de suas “cobras” para auxiliá-lo. Seu papagaio Iago, pode ser reconhecido em cada parlamentar que apertou sua mão ou lhe abraçou, mesmo sabendo de tudo o que o fez renunciar anteriormente. Medo de punição por não ter sido cordial com o colega? Ou proteção aos próprios interesses, ainda que os benefícios sejam oriundos de práticas criminosas e que podem lhe render problemas? É, eles até podem aparecer... mas provavelmente permitirão o retorno ao cargo, a exemplo do que ocorreu com o Jafar alagoano.

Bem vestido e sarcástico como sempre, Jafar deu um discurso irônico sobre ética, mantendo uma expressão facial que sugeria certa vontade de rir. Não só de seus opositores, mas principalmente do contribuinte. De todos nós que mendigamos a conscientização dos brasileiros, pedimos que assinassem petições, participassem de protestos e votassem de forma mais consciente. 

O mendigo Aladdin é o representante do povo: não teve grandes oportunidades de ascensão, até lutar por aquilo que amava e pela felicidade que acreditava ser possível de se obter, a partir da vitória contra o provedor de injustiça e sofrimento. Ele contou com uma lâmpada mágica, capaz de realizar três desejos. Os brasileiros a têm a cada quatro anos, mas numa versão diferente: o gênio deve ser o usuário, com sabedoria para fazer corretamente seus desejos.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

  São Bento do Sul nesta segunda-feira (16) teve a maior temperatura para o inverno recorde de 33,2ºC
Calor Histórico: Termômetros ultrapassam 41 graus e calor bate recorde em SC
 
  Psicodália 2020 em Rio Negrinho está ameaçado por problemas burocráticos e judiciais
 
   ELIAS CUBAS
 
  Interbrasil participara da Abrafati 2019
Empresa de São Bento do Sul vai estar no maior evento do segmento de tintas da América Latina
 
  HA. COMUNICAMOS COM PESAR O FALECIMENTO DA Sra. HEDUVIRGES DRANKA
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
48844574 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA