Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Dr. Júlio despede-se da Medicina



Sexta, 03 de fevereiro de 2012 11:32

Cidadão Honorário de São Bento do Sul, médico prestou sua última consulta na tarde de segunda-feira

  

Clique para ampliar
?Nunca falei na minha vida que não podia atender?, disse o pediatra no dia em que encerrou suas atividades profissionais (Foto Elvis Lozeiko/Evolução)
 

São Bento – Por volta das 15:30 de segunda-feira, 30 de janeiro, o médico pediatra Júlio Teddy Miranda Ascui, o Dr. Júlio, despediu-se das suas atividades profissionais. “Hoje é o meu último dia de trabalho”, disse ele, em visita ao jornal Evolução. “É triste deixar um negócio em que você trabalhou tanto”, confidenciou. Dr. Júlio atuou durante quase quarenta anos em São Bento do Sul, Município que lhe concedeu o título de Cidadão Honorário. Oriundo de Curitiba, o médico chegou em São Bento nas festividades comemorativas ao centenário municipal, em 1973. Dr. Júlio fez parte das primeiras turmas do curso de Medicina do Trabalho no Brasil, formação que acabou fazendo com que o médico atuasse inclusive em São Bento do Sul – basta apenas citar que foram 25 anos trabalhando na Condor. Ele foi ainda o primeiro pediatra do hospital Sagrada Família.

 

DIFICULDADES

Antes de sair da capital paranaense, porém, o médico especializou-se em Pediatria no Rio de Janeiro/RJ. “Sempre gostei das crianças”, disse ele, no jornal, esta semana. Certamente as crianças gostam muito dele também. Boliviano de La Paz, Dr. Júlio completou 80 anos em dezembro último, encontra dificuldades para caminhar e é portador da Doença de Parkinson – questionado pelo Evolução a respeito do conselho que daria aos profissionais mais jovens, foi taxativo: “Nunca falei na minha vida que não podia atender. É preciso trabalhar com amor, com muita ética e moral profissional”. Dr. Júlio atendeu muitas, mas muitas crianças ao longo da sua trajetória profissional. Aliás, atendeu diferentes gerações – as crianças de ontem hoje são pais que continuavam frequentando o consultório do pediatra. “Eu estava atendendo os filhos daqueles meninos que eu atendia há trinta anos”, registrou. 


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

  Fechou a empresa? Não esqueça de dar baixa na prefeitura
 
   Sérgio Osório Pscheidt
 
  Só o amor não basta
 
  SANTO DO DIA:São Nicolau
 
  A fé abre os nossos olhos
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
51521446 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA